segunda-feira, 19 de julho de 2010

" Porque fé, quando não se tem, se inventa. "




Em jupiter, saturno, plutão... tão tão distante, rezando para que algo bom aconteça;uma luz, uma
saída. Sentimentos confusos me impedem de expressar o que de fato existe dentro de mim. Uma mistura de medo com necessidade de renovação. Renovar. Mudar. Mudar de vida, mudar de casa, mudar de atitude, mudar de pessoas. Sair do quentinho do cobertor e encarar os ventos e tempestades da vida.

- Sim, eu tô com medo!
-De quê?
- do futuro.






*

2 comentários:

armalu disse...

Todos temos um pouco de medo do futuro, mas há que enfrentar e confiar na vida,em nós e seguir em frente de coração aberto e sentidos despertos. Sem nunca deixar que a vida faça o seu trabalho, pois muitas vezes na anciã de fazer não deixamos a vida . Dar-nos o que de bom nos reservou. bj

aluisio martins disse...

sempre dá medo. o desconhecido, o insondável. mas o porvir sempre há de vir como deveria, eis a matéria que nos constrói e nos eleva - o tempo...